JESUS, O MAIOR PEDAGOGO DE TODOS OS TEMPOS


Como construir um mundo melhor sem antes rever antigos conceitos de educação? Sem dúvida nenhuma esta pergunta encerra uma das importantes respostas.

Partindo do pressuposto que é dever da família educar; e da escola instruir. Então é responsabilidade de quem ensinar a criança a bem viver em sociedade, no lar, na escola ou com o próximo?

Sob esse ponto de vista o assunto deixa de ser visto de forma trivial e passa a chamar a devida atenção, em especial, nas áreas da pedagogia e psicologia infantil.

Com o passar dos séculos finalmente entendemos que o método de ensino/aprendizagem transmitido por Jesus, outorgaram a Ele o título de Mestre dos Mestres, o maior líder e psicoterapeuta, psicólogo e pedagogo da história da humanidade.

Sua pedagogia ensina que a melhor forma de educar é através do amor incondicional ao próximo, pois, Ele veio em carne para nos ensinar como devemos nos comportar uns com os outro, afim de que a humanidade saísse da era primitiva, direcionando-se à era do amor divino.

Em outras palavras, compreenderemos com mais exatidão esses ensinamentos se compararmos o planeta terra como uma escola, onde as almas se matriculam buscando aperfeiçoamento; Assim, de forma análoga, o desenvolvimento do espírito através de vidas sucessivas é semelhante a um curso escolar com seus anos letivos, aonde alguns vem repetir disciplinas nas quais não lograram êxito, enquanto outros, retornam para se especializarem e partirem para uma atuação mais prática e de auxílio aos repetentes.

Pela lei da reencarnação temos a possibilidade de entender determinadas relações familiares e, desta forma, compreender por que pai e filho, irmão e irmã, avô e neto, nascem como adversários ferrenhos (por conta de vidas passadas) e neste caso a convivência cotidiana deve ser justamente a oportunidade de reconciliação e reajuste.

Também aqueles que nascerem em companhia de almas afins, reencarnando juntos para somar esforços no bem. Em ambas as situações o meio social em que estiverem inseridos, exerce influência sobre os espíritos, bem como, tudo ao seu redor lhe serve de sugestão, de forma toda especial na tenra idade quando o eu ainda está em construção.


Desde o instante em que as programações de reencarne são comunicadas ao espírito – o que equivale a efetivação da matrícula neste educandário chamado terra – ele conhece seus professores e aos poucos vai se habituando com a diversidade de disciplinas , ministradas por educadores capacitados para cada nível.

O mundo físico pode, portanto, propiciar ao espírito matriculado, as condições necessárias para que a instrução e educação inerente ao seu grau evolutivo cheguem até ele na exata proporção.

A aspiração maior nesta escola da vida é alcançar a benevolência e perfeição do maior espírito já matriculado e que serviu e serve de modelo e guia para a humanidade não só como professor, mas que, com seu jeito simples e honesto de ser, instituiu a melhor forma de educar o ser espiritual, derramando sobre ele o amor e as bênçãos divinas.

Jesus demonstrou seu doutorado – embora quando encarnado apenas admitisse que o chamassem de Mestre por ser uma forma de tratamento que denotava respeito mútuo –, mas quando proferia seus sermões posicionava-se de forma humilde para que seu elevadíssimo conhecimento não diminuísse seus educandos.

Assim, Ele propagou, através da lição dos evangelhos, que eduquem o espírito no sentido de aprender a se conhecer; e a conviver entre si como seres amorosos e amados, verdadeiros irmãos e filhos de Deus.

Jesus como Mestre foi um aprendiz completo, assim como nós somos mestres em potencial. E jamais nos esqueçamos de que Jesus sequer insinuou que absolutamente de tudo sabia – Preferia Ele colocar-se como um eterno aprendiz. E quanto a nós, simples centelha divina, não devemos esmorecer jamais, pois no alvorecer da eternidade chegaremos a ser Mestres um dia.

Por isso, falar de Jesus e, principalmente, vivenciar tal pedagogia com as crianças é o mesmo que fazer no solo a boa semeadura que faz germinar homens e mulheres de bem: e , é também a mais eficaz terapia para professores desesperançados e aflitos , que na maioria das vezes desconhecem a pedagogia curativa do Mestre, já que, em sua grande maioria, apenas se instruíram e muito pouco se educaram para amar o que fazem.

Cristo é o modelo perfeito de Mestre e o maior pedagogo que a humanidade tem notícia, pois deu com seu exemplo e ensinamento, os princípios eternos da educação e conduta humana. Desta forma, todo espírito que buscar a prática da educação e da instrução deve exercer seus préstimos a favor da humanidade e ter Jesus na sua mais alta inspiração.

Toda a obra Crística foi para esclarecer e demonstrar a força da educação, por isso Jesus ocupa em nosso educandário de almas , o lugar de melhor aluno , de melhor professor e de melhor humano que já tenha se matriculado.


Eduquemos nossas crianças com o auxílio da pedagogia do Mestre Jesus e aprendamos com elas a nos preparar para um mundo novo de não violência e de muita paz.

Bênçãos.

95 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo