Maria de Nazaré, Nossa Senhora Aparecida

Nossa Senhora de Fátima, de La Salete, dos Navegantes, Imaculada Conceição, Nossa Senhora Aparecida.

Algumas das denominações têm a ver com aparições de Espíritos luminosos.

Apresentando-se com características femininas e excelsa beleza, foram tomados pela própria Mãe de Jesus.

Foi somente na segunda metade do século IV que Maria passou a ser objeto de culto.

Na Armênia, na Gália e na Espanha, os documentos do século VI registram um dia consagrado à Maria. Em Roma, as festas em sua homenagem aparecem só no século VII.

Não se sabe ao certo se as aparições eram realmente da Mãe de Jesus. No entanto, todas as religiões cristãs reverenciam a figura ímpar de Maria de Nazaré.

No Espiritismo aprendemos a reconhecer em Maria uma entidade muito evoluída.

Há mais de dois mil anos já havia conquistado elevadas virtudes que a tornaram apta a desempenhar, na crosta terrestre, a elevada missão de receber nos braços o emissário de Deus.

Emissário que se fez menino para se transformar no modelo de perfeição moral que a Humanidade pode pretender sobre a Terra.

Após o episódio da crucificação do filho, Maria permanece um curto período em Bataneia.

Depois se transfere, com João Evangelista, para Éfeso. Ali estabelece um pouso e refúgio aos desamparados.

Com João, passa a ensinar as verdades do Evangelho. Em poucas semanas, a casa de João se transforma num ponto de assembleias adoráveis.

Maria fala das suas lembranças. Fala sobre Jesus com maternal enternecimento.

Decorridos alguns meses, grandes fileiras de necessitados passam a frequentar o sítio generoso.

São velhos e desenganados do mundo que vêm ouvir as palavras confortadoras.

São enfermos que invocam sua proteção. Infortunados que pedem a bênção de seu carinho.

Sua morada passa a ser conhecida como a Casa da Santíssima.

Assim foi até sua morte. Ao libertar-se do vaso físico, ela deseja rever a Galileia.

Fora ali que seu filho apresentara as mais belas canções da Imortalidade.

Em seguida, visita os cárceres de Roma, repletos de discípulos do Mestre, que aguardam a morte. Conforta-os e lhes transmite bom ânimo.

Na Espiritualidade, Jesus lhe confia a assistência aos suicidas.

Esses Espíritos, em profundo sofrimento no Além, são atendidos pela legião dos Servos de Maria.

Maria é, pois, a sublime acolhedora desses Espíritos que se arrojaram aos abismos da morte voluntária.

Todas as petições que a ela são dirigidas, são acolhidas pelos seus emissários. Examinadas e atendidas, conforme o critério da verdadeira sabedoria.

Maria de Nazaré prossegue amparando com imenso amor maternal a Humanidade inteira.

Os espíritas a reconhecem como ser sublime que, na Terra, mereceu a missão honrosa de seguir, com solicitude maternal, Aquele que foi o redentor dos homens, nosso Mestre e Senhor Jesus.

Nossa Senhora Aparecida para nós Espíritas a grande Mentora com sua imensa plêiade de Espíritos de luz que tanto intercedem por nosso País!


Nossa Senhora da Conceição Aparecida, ou apenas Nossa Senhora Aparecida é o nome pelo qual a mãe de Jesus é mais conhecida aqui no Brasil e padroeira do Brasil. Desde 1980 após a visita do então papa João Paulo II para a consagração da basílica de Aparecida, 12 de outubro é um feriado nacional.


Nossa Senhora Aparecida é assim chamada, pois a sua imagem apareceu na rede de pesca de três pescadores que estavam no rio Guaratinguetá na segunda semana de outubro de 1717. Nossa Senhora Aparecida é assim chamada, pois a sua imagem apareceu na rede de pesca de três pescadores que estavam no rio Guaratinguetá na segunda semana de outubro de 1717. Após várias tentativas infrutíferas de pesca, os pescadores oraram para a Virgem Maria e a rede voltou à superfície com o corpo da santa. Jogando a rede novamente apenas a cabeça da imagem foi pega. Após juntarem os dois pedaços da imagem, ela teria ficado tão pesada que não conseguiam movê-la. Após esse momento os pescadores pegaram muitos peixes sendo que tiveram que voltar as pressas ao porto visto que o volume do pescado ameaçava afundar a embarcação. Essa foi a primeira intercessão atribuída a Nossa Senhora Aparecida.


Já a coroa e o manto azul de Nossa Senhora Aparecida foram presentes da Princesa Isabel em 1888, quando para o pagamento de uma promessa ela ofereceu a Nossa Senhora Aparecida uma coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis, além do manto.


Os milagres e histórias sobre Nossa Senhora Aparecida são tantos e tão comuns que é muito provável que todos nós conheçamos alguém que já alcançou uma graça ou um milagre através da intercessão de nossa querida mãe Aparecida.


Oração à Nossa Senhora Aparecida:


“Dai-nos a bênção, ó mãe querida, Nossa Senhora Aparecida. Para que possamos enfrentar com paz, amor e devoção, cada dia.

Dai-nos a bênção, ó mãe querida, Nossa Senhora Aparecida. Para que nossos filhos sejam amorosos.

Dai-nos a bênção, ó mãe querida, Nossa Senhora Aparecida. Para que nossos pais nos compreendam.

Dai-nos a bênção, ó mãe querida, Nossa Senhora Aparecida. Para que possamos ter um trabalho digno e justamente remunerado.

Dai-nos a bênção, ó mãe querida, Nossa Senhora Aparecida. Para que os demais parentes de nossa família possam compreender nossa missão sejam também abençoados e tenham uma vida plena de harmonia.

Dai-nos a bênção, ó mãe querida, Nossa Senhora Aparecida. Para a nossa comunidade, nossa cidade, nosso país para que vivamos em paz, sem guerra e sem tragédias. Para que o ser humano respeite as leis da natureza. E possamos desfrutar da terra tal qual sempre quis nosso Pai."


Que assim seja hoje e sempre.

Redação do Momento Espírita, com base em dados históricos colhidos no verbete Maria, na Enciclopédia Mirador, v.13, ed. Encyclopaedia Britannica do Brasil. Em 13.5.2014.

207 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo