top of page

Juventude e a Evangelização

“Amará

o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito”, este o maior e o primeiro mandamento. E aqui tendes o segundo, semelhante a esse: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”.

Mateus, 22:36 a 40).

O Dia mundial da juventude, 12 de agosto, consta no calendário da ONU desde 1999. O seu objetivo é levar as pessoas a refletirem sobre a educação dos jovens para que eles contribuam para o futuro do planeta. Neste mês também é comemorado o dia da infância, 24 de agosto, a data tem o propósito de promover uma reflexão sobre as condições em que as meninas e meninos vivem no mundo inteiro. No Brasil, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), são consideradas crianças as pessoas com até doze anos de idade incompletos.

A ação evangelizadora espírita da infância e da juventude representa toda a ação voltada ao estudo, à prática e à difusão da Doutrina Espírita junto à criança e ao jovem.

A ação evangelizadora espírita tem como objetivo primordial a formação de homens de bem, em conformidade com o mandamento maior de Jesus e com os caracteres descritos em O Evangelho Segundo o Espiritismo (cap. XVII, it. 3). Segundo a Orientação para a Ação Evangelizadora Espírita da Juventude da FEB (Federação Espírita Brasileira), são identificados três eixos estruturantes como objetivos da tarefa de evangelizar os jovens: Conhecimento doutrinário (fé raciocinada: conhecer, instruir, esclarecer), baseado nas seguintes fundamentações doutrinárias:

– Conhecereis a verdade e ela vos libertará (João, 8:32).

–Ninguém acende uma candeia para pô-la debaixo do alqueire; põe-na, ao contrário, sob o candeeiro, a fim de que ilumine a todos os que estão na casa (Mateus, 5:15).

  • Aprimoramento moral (vivência do amor: aperfeiçoar, corrigir, evoluir), com base doutrinária em:

— Porque onde está teu tesouro, aí estará também o teu coração (Mateus, 6:21).

— O homem bom tira do bom tesouro de seu coração coisas boas (Mateus, 12:35).

  • Transformação social (trabalho no bem: regenerar, reconstruir, renovar), com base doutrinária em:

— Vós sois o sal da terra (Mateus, 5:13).

— Vós sois a luz do mundo (Mateus, 5:14).

Cabeça, coração e mãos representam as três dimensões humanas consideradas no legado filosófico-educacional de Johann Heinrich Pestalozzi, mestre do codificador da Doutrina Espírita, Hippolyte Léon Denizard Rivail. Nesse sentido, pode-se identificar estreita consonância das dimensões humanas (pensar, sentir e agir) com os eixos estruturantes da ação evangelizadora junto às crianças e aos jovens (conhecimento doutrinário, aprimoramento moral e transformação social).

Sob tal perspectiva, compreende-se que a ação evangelizadora se efetiva quando, respaldado pelos conhecimentos doutrinários, o indivíduo prossegue em sua reforma íntima. O desenvolvimento não se restringe, dessa maneira, à formação intelectual, mas integra-se à formação moral e legitima-se na atitude social.


Fonte:

https://www.febnet.org.br/portal/wp-content/uploads/2019/07/WEB-Orienta%C3%A7%C3%A3o-%C3%A0-A%C3%A7%C3%A3o-Evangelizadora-Esp%C3%ADrita-da-Juventude.pdf

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page